Foto: Patrícia de Sá

 

Férias é sinônimo de mudança na rotina e muitos passeios. Por mais que seja válido desacelerar, acordar e almoçar mais tarde, é importante que a família mantenha a alimentação saudável e as principais refeições: desjejum, almoço, lanche e jantar. Assim como evitar beliscar a todo momento.

Tempo em família, férias não pode ser sinônimo de guloseimas livres. No cotidiano, há espaço para os momentos de lanche com bolo de chocolate e picolé. Por isso, é melhor não associar como sendo liberado nas férias, para que a guloseima não seja vista como um prêmio ou compensação.

As nutricionistas Laura Rangel e Letícia Oliveira compartilham dicas práticas que podem ajudar no período:

:: Ao fazer as compras da casa, observe que tipo de alimentos está levando. Evite comprar excesso de alimentos industrializados. Evite deixar alimentos industrializados e calóricos ao alcance dos olhos da criança. Deixe sempre as frutas disponíveis para as crianças.
:: Quando preparar lanches mais calóricos em casa (bolo com cobertura, sanduíches, sobremesas em geral, cachorro quente) é melhor evitar o preparo de uma quantidade muito grande. Pois assim, a criança vai acabar trocando as refeições importantes por lanches.

:: Sempre que for preparar alguma receita, diminua a quantidade de margarina, gordura, açúcar ou creme de leite. Dessa maneira a receita ainda continuará gostosa, mas com menos calorias e mais saudável.

:: Deixe sempre à vista garrafinhas de água. Beber água é um hábito que deve ser construído desde cedo, e essa é uma das formas de ajudar.

:: as regras básicas de higiene sempre devem ser seguidas: observar os locais onde forem consumir os alimentos, evitar alimentos mais perigosos para intoxicação ao ficarem fora da geladeira, como carnes e derivados, peixes, patês, ovos e sucos de frutas, etc.

:: se a criança acordar muito tarde, ao invés de oferecer um desjejum completo ofereça algo mais simples como frutas, vitamina, iogurte com frutas para que não perca o apetite no almoço;

::  as refeições devem permanecer completas e balanceadas (arroz, feijão, carne, saladinha, legumes ou uma sopa completa). Se em algum dia não for possível fazer a refeição, tente caprichar na seguinte;

:: no calor prefira alimentos com menos gorduras, sal e açúcares. Invista nas frutas da época, legumes cortadinhos, sanduíches naturais;

:: quando for a clubes ou passeios onde possuem muitas guloseimas, não deixe a criança ir com fome e combine antes (com as crianças maiores) a quantidade de guloseimas que será comprada (por exemplo: hoje está livre 2 picolés e uma pipoca);

:: se a família estiver de férias, procure inserir a criança em atividades da cozinha (desde a compra ao preparo das refeições, sempre com supervisão).

É essencial que as férias sejam um momento para relaxar e a flexibilidade na alimentação é permitida desde que o bom senso seja mantido.