Foto: Patrícia de Sá

Tenho vivenciado um dilema por aqui que é assunto de muitas conversas com a minha filha mais velha, a Cecília. Sempre defendi a importância de nós, pais, avaliarmos os impactos das telas na infância e monitorarmos o contato dos nossos pequenos, priorizando sempre o brincar e a relação com a natureza. Mas, sei que a tecnologia trouxe inúmeros benefícios para nossa vida – o próprio Na pracinha usa do digital para promover uma conexão real.

E o que tem acontecido por aqui? Agora, com 8 anos, Cecília tem ampliado sua relação com a tecnologia, se interessado pelo rico mundo de informações disponíveis e a utilizando como ferramenta para atividades escolares. E também pedido por joguinhos eletrônicos, filmes, programas e desenhos nos momentos de lazer. “De tabela”, Olívia, a caçula de 5 anos, tem tido um contato maior com o mundo digital, e isso é um incômodo para mim. Ainda não aconteceu delas quererem “trocar” o brincar na natureza por uma tela, mas muitas crianças já fazem isso. E essa mudança amplia o confinamento, trazendo inúmeros malefícios a saúde física e mental. 

Como navegar nesse cenário? Como manter forte a conexão delas com a natureza e permitir o uso da tecnologia em equilíbrio? – esse é o meu dilema atualmente…

Você também tem passado por isso? Pensando nesse grande desafio, o Entre Nós _ projeto-par dessa pracinha _ irá promover um encontro online para aprofundarmos a reflexão e pensarmos em soluções. Será em 23/10, das 20h30 às 22h30, com Dra. Ligia Moreiras, do Cientista que virou Mãe, sobre o caminho do meio entre crianças e eletrônicos.

Nesse encontro, vamos debater dados e informações sobre o uso dos eletrônicos de modo consciente e seguro e conhecer alternativas positivas para essa relação com as  telas.  Iremos entender mais sobre: 
– os principais efeitos de uso prolongado das telas sobre crianças e jovens
– por que o pânico não ajuda em nada? como bem orientar as crianças em termos práticos para o uso consciente dos eletrônicos
– os tipos de mediação e qual tem mais relação com sua família
– o que é e como criar uma dieta midiática

Quem é Ligia Moreiras?
Criadora do site Cientista que Virou Mãe, há há quase 10 anos vem apoiando mães, pais e familiares em busca de formas positivas de educar as crianças. Mestra em Psicobiologia, doutora em Ciências, doutora em Saúde Coletiva é autora dos livros “Educar sem violência – Criando filhos sem palmadas” e “Mulheres que viram mães”. 

Participando, você receberá:

>> conteúdo adicional para te inspirar a seguir no aprendizado sobre o tema;
>> link do encontro gravado na íntegra.
*O encontro ficará gravado na íntegra e disponíveis por 60 dias, para quem se inscrever e por algum motivo perder a conversa ao vivo.
*Os inscritos receberão um link via email para uma sala no Zoom – plataforma em que acontecerá a conversa. 

Valor: R$ 60,00
Inscrições neste link