Cumplicidade
Ver publicação

Cumplicidade

Eu e Sophia temos basicamente a mesma idade mental e emocional. Rimos dos mesmos desenhos, nas mesmas cenas e temos piadas internas que só têm graça pra nós. Por exemplo, basta um dos dois dizer “Doctor Sampson” que o outro explode de rir. Motivo? Nem tem, nem precisa. O fato…

Ver publicação
Espelho
Ver publicação

Espelho

                         O rosto que eu vejo no espelho é queimado de sol, com os cabelos suados grudados na testa e, nas bochechas, uma pressa avermelhada de sorrir. O rosto que eu vejo no espelho é bonito como nunca mais…

Ver publicação
Vergonhas
Ver publicação

Vergonhas

    De repente eu cheguei a uma idade em que já não gostava mais de beijar minha mãe na frente dos outros. Não me lembro exatamente quantos anos tinha, mas lembro que adorava ficar grudado com ela e com meu pai dentro de casa, mas não mais na frente…

Ver publicação
Oi, tchau.
Ver publicação

Oi, tchau.

Favim.com Quanto mais velho eu fico, mais adeuses vou dizendo. Deixo de conviver com gente que era do meu emprego, com quem estudou comigo na faculdade, com quem mudou de cidade, com quem era meu cliente. Talvez seja essa a grande diferenca entre crianças e adultos. Quando criança a gente…

Ver publicação
Velhices e novices
Ver publicação

Velhices e novices

Sophia se surpreende muito quando eu conheço alguma música nova. Basta tocar no rádio ou na televisão e, se eu cantarolo um pedaço da letra, ela logo vem com o espanto de quem viu um hipopótamo rosa de 7 patas: “VOCÊ CONHECE ESSA MÚSICA!?”. A incredulidade dela seria cômica se…

Ver publicação