*atualizado em nov/21

foto colorida. criança se alimenta com colher.
crédito: patrícia de sá

por Laura Rangel, nutricionista

A carne de peixe é um alimento rico em proteínas, minerais, vitaminas e gorduras boas, e pode fazer parte da alimentação da família com frequência. É importante evitar frituras e empanados, prefira sempre pratos com opções de assados ou cozidos.

A recomendação da OMS e da Sociedade Brasileira de Pediatria é que o bebê seja alimentado exclusivamente até o sexto mês. Após esse período, os pediatras indicam a introdução de alimentos sólidos, com as frutas e a papa salgada. O peixe pode fazer parte do cardápio do bebê nessa fase, entre os 6-9 meses, aproveitando a janela imunológica. Durante a introdução alimentar, não ofereça outro alimento novo no mesmo dia, para que possa acompanhar as possíveis reações alérgicas, caso aconteça, fale com o pediatra. Você pode oferecer em tiras, bolinhos, picado e desfiado.

E lembre-se, as crianças só devem experimentar o peixe cru a partir dos 3 anos.

Como escolher o peixe?

Primeiramente, se optar por adquirir o peixe fresco, observe a higiene do local e as características do pescado. Atente-se para:

  • as condições de armazenamento: refrigeração ou camada grossa de gelo;
  • se o corpo está firme, sem lesões, as escamas devem estar preservadas, e a pele úmida, brilhante, sem secreção e bem aderida à carne. Os olhos devem estar brilhantes, intactos e claros. As guelras vermelhas. O cheiro deve ser característico.
  • Se for comprar o peixe já limpo ou em postas/filés, dê preferência para que o corte seja feito na hora e a textura da carne deve ser firme.

Para a opção de congelados, nesse caso, é melhor escolher os filés, pois possuem menos espinhas. O descongelamento deve ser feito em geladeira, nunca em temperatura ambiente. E depois de pronto, o peixe tem validade refrigerado de 24 horas, mas pode-se congelar.

Os tipos de peixes que possuem sabor mais leve e menos espinhas são: badejo, cação,* tilápia e linguado. Você pode oferecer outros as crianças, caso queira introduzir sabores mais diversificados, desde que tome os devidos cuidados, como o salmão, o atum e o surubim. Mesmo que na embalagem diga que o peixe é sem espinha é interessante, para as crianças menores, desfiar e verificar bem.

*este texto foi originalmente publicado em 2016. Saiba mais sobre a campanha “Cação é tubarão” da Sea Sheperd no site do Conexão Planeta.