* atualizado em jan.22

foto colorida, uma criança corre em um gramado. ao fundo, a serra do curral.
crédito: tanto mar fotografia

 

Já no caminho do parque, o inconfundível símbolo de Belo Horizonte se apresenta imponente, verde e misterioso. Ao adentrarmos, um convite para desacelerar a mente. Ali deparamos com um amplo gramado para meditar, praticar ioga, correr e brincar livremente. Sob as árvores do entorno, muitos se entregam a leitura dos exemplares de consulta a biblioteca local, um tanto peculiar: uma geladeira! Um pequeno laguinho com peixes encanta as crianças, que também descobrem, atrás dos grandes painéis com poema de Carlos Drumond de Andrade, bicas para se refrescar. O principal atrativo, porém, são as trilhas e mirantes, espalhos em seus mais de 400.000 m2. É fascinante enxergar nossa capital por outros ângulos. Para passear com os bem pequenos, sugerimos a primeira rota, os maiores já encaram facilmente a caminhada até o mirante 2. 

 
 
 
 
 
           Dica boa praça 
          Convide as crianças para fazer a trilha até os mirantes, o belo horizonte vale a pena.
 

> Medidas Covid-19: uso de máscara obrigatória. Lembre-se sempre de seguir todas as recomendações de segurança sanitária. Leia mais aqui.

 
> O parque possui algumas regras específicas, que você pode conferir neste link. Entre elas, não se pode brincar de bola, e andar de bicicleta. A entrada de animais domésticos também não é permitida.
 
> Por recomendação da Secretaria Municipal de Saúde, o acesso ao parque requer apresentação de comprovante de imunização contra febre amarela, com vacina aplicada no mínimo 10 dias antes da visita, e documentos de identificação válidos com foto. Bebês com menos de 9 meses não podem ser vacinados e, portanto, não devem visitar o parque. Caso você não tenha o cartão de vacinação em mãos, deverá um termo de responsabilidade na portaria para entrar no parque.
 

 

Obs.: As fotos que ilustram este post foram realizadas antes da pandemia de covid-19 durante nossos encontros no espaço.

Beagá é nosso quintal. Experimentar na companhia das crianças os lugares perto da gente, turistando em nossa própria cidade #staycation, abertos ao sentir e ao reparo, cria memórias afetivas em toda família, hoje e sempre.