*atualizado em julho.22

foto colorida. um adulto e uma criança sorriem enquanto escorregam.
crédito: tantomar fotografia


Vivemos em uma cidade cada vez mais verticalizada. Nossas crianças já estavam confinadas entre quatro paredes a maior parte do tempo quando a pandemia nos atravessou. É tempo de brincar lá fora. Existem cantos especiais espalhados por toda Beagá para a família pausar, respirar e estar junto. Tem pracinha de bairro, tombada, igreja e até sem nome. Para as crianças, elas são como quintais para brincar livremente, a qualquer hora, todos os dias da semana. É de graça, é saudável, é preciso.

“Vem brincar na praça
que ela é massa
o mundo é uma pracinha pequenina
feita pra gente se encontrar
desplugue você
vem pra cá correndo
ar livre, árvore, arbusto
abraços, olhares profundos
turminha, piquenique, passarinho, amo tudo
vem brincar na praça
que ela é massa” – Coração Palpita

Praça da Assembleia
R. Rodrigues Caldas, s/n – Santo Agostinho

O nome se dá pelo prédio legislativo que por lá se situa. Com projeto paisagístico de Roberto Burle Marx, é considera a 2ª maior praça da cidade. Tombada pelo Patrimônio Cultural de Belo Horizonte, possui um coreto característico da época de sua inauguração nos anos 70. Possui dois parquinhos com brinquedos para bebês e crianças até 10 anos, além de bancos, muitas áreas de sombras e espaço para correr à vontade.

Praça Floriano Peixoto
Foto: Duorama

Praça Floriano Peixoto
Av. Contorno, entre rua Manaus e Av. Brasil – Santa Efigênia

A tradicional praça do bairro Santa Efigênia, é também conhecida como praça do quartel. A programação cultural é extensa, vez ou outra você esbarra com um evento durante o passeio. Cheia de charme, com muito espaço para brincar e verde para contemplar.

Praça Marília de Dirceu – Lourdes
Entre as ruas Felipe dos Santos, Curitiba e Marília de Dirceu

Localizada em um dos bairros mais charmosos da cidade, a pracinha é um reduto verde com brinquedos e coreto. E no entorno cafés e restaurantes charmosos para emendar o almoço ou o lanche da tarde.

 

 

Praça da Liberdade 
Av. João Pinheiro, s/n – Funcionários

Transformada em um Circuito que oferece cultura, arte, educação, conhecimento e cidadania, a praça mais tradicional da cidade – e a mais linda – é certeza de diversão.

 

foto colorida. uma criança anda de patinete pela praça. ao fundo, a igreja da pampulha.
crédito: tantomar fotografia

Praça Padre Dino Barbieri
Av. Otacílio Negrão de Lima, 300 – Pampulha

A praça da Igrejinha está localizada em uma área conhecida como Mangueiras, por conta de suas frondosas árvores. O trânsito foi impedido em sua proximidade, por isso, é possível brincar de patinete, patins, skate e bicicleta. A pracinha tem projeto de Burle Marx e fica pertinho do parque Guanabara.
 
Praça do Papa
Av. Agulhas Negras, s/n – MangabeirasCom uma das mais belas vistas de nossa Beagá, a praça está aos pés da Serra do Curral, e é considerada a maior praça da cidade. Pelo espaço, as crianças podem correr livremente, soltar pipa e aproveitar para dar uma volta com o pet de estimação.

Praça Duque de Caxias 
Entre R. Mármore, Estrela do Sul e Tenente Vitorino – Santa Teresa

Pracinha com cara de interior no bairro mais boêmio da capital. Com um cinema de rua com programação gratuita (MIS Cine Santa Tereza), a praça tá sempre repleta de crianças.

Praça dos Agricultores
Av. dos Engenheiros, s/n – Alípio de Melo

Recém reformada, tornou-se espaço de infâncias, com acessibilidade para todos.

foto colorida. crianças correm pela praça.
crédito: tantomar fotografia