Foto: Carolina Guimarães

Temos vivido no automático, acelerados. Sentimos que não temos tempo suficiente para tudo ao longo de um dia. Nos cobramos para sermos produtivos 24 horas, 7 dias por semana. Nossa cultura nos encoraja a fazer mais e mais coisas. Fugimos do tédio, nos esquivamos do silêncio, nos esquecemos de contemplar, experienciar. Dar atenção às coisas que merecem, prazerosas, requer tempo e presença. Mas, nossa pausa é em companhia de telas. A atenção se perde no feed alheio, nos confundimos entre o excesso de informação e a mesma informação em excesso, nossas emoções se desequilibram entre likes e comentários. 

“Retiramos muito mais gozo quando nos centramos e damos atenção às coisas que merecem. Temos de cultivar o prazer de viver o momento”, afirma o jornalista Carl Honoré, criador do movimento Slow. Em meio a tantas distrações, como a gente faz para se conectar com o que importa? Para onde está indo nosso tempo? 

Burnout, FOMO, fadiga, estresse, medicalização, depressão, ansiedade, cansaço, esgotamento, tem entre entre suas possíveis causas a forma como lidamos com o tempo. Em meio a esse contexto de incertezas que vivemos em 2020, a gente precisa mudar a perspectiva e o comportamento. Desacelerar é prolongar o presente e viver sem pressa

Refletir sobre essas questões é #conversaqueimporta , e será assunto de nosso próximo Entre Nós Encontros. Para contribuir com o papo, convidamos Luiza Voll e Tiago Belotte. A conversa online será quinta-feira, 24/9, às 20h, pelo Sympla Streaming. Inscreva-se aqui .

Conheça mais sobre eles e o porquê da nossa escolha:
Luiza Voll é sócia da @contente.vc, publicitária, designer de interação e co-criadora da #ainternetqueagentequer, um movimento para uma vida digital mais consciente. 
Tiago Belotte é fundador do CoolHow – laboratório criativo de conteúdo e educação corporativa. Designer, Curador de Conhecimento para Inovação, professor universitário e colunista da Revista Vida Simples.