Tanto Mar Fotografia

No contexto em que vivemos, caminhar, fazer um pouco de exercício, dizer um olá à distância aos vizinhos é possível (e desejável), sempre com respeito, empatia e solidariedade por todos/ entre todos. Pensando no lá fora mais próximo – a rua – propomos brincadeiras para fazer na vizinhança com os pequenos. 

1. Loto de passeio

Ainda em casa, todos dão sugestões de objetos/ coisas que podemos encontrar na rua (bicicleta, cão, carro azul – quanto mais específico, mais legal fica a brincadeira). Alguém da família leva a lista e um lápis consigo durante o passeio. O jogo começa já no portão. Viu algo da lista? Aponta para ele, e quem tem a lista na mão anota o nome de quem “achou”. No final do passeio, o jogador que encontrou mais objetos ganha e pode escolher a fruta de sobremesa da próxima refeição.

2. Com meus olhos…

Adivinhe o que vejo? No início de cada rua do passeio, uma breve parada para que jogador escolha secretamente um objeto/ coisa imóvel que esteja visível (pode ser uma antena no telhado, um gato na janela de uma casa, uma bicicleta parada na calçada). O desafio é adivinhar de que se trata. Cada jogador pode fazer uma pergunta, por vez, que implique em uma resposta “sim”/ “não”. Depois que a “coisa” for descoberta, o jogador que adivinhou define um novo objeto. No final, quem adivinhar menos objetos ajuda em mais tarefas em casa.

Tanto Mar Fotografia

3. Dispara a tontice

Todos definem qual será o som que iniciará o jogo: pode ser a buzina de um carro, um grito ou som de uma pessoa à distância, ou um “boa tarde/ dia” de alguém que cruze com vocês na rua. Durante o passeio, sempre que ouvirem o som escolhido, todos têm que fazer uma dança/ coreografia tonta durante pelo menos 10 segundos. Quem fizer ganha 1 ponto, quem se envergonhar… 0 pontos! No final do passeio, quem tiver menos pontos paga uma prenda.

4.Gente do meu prédio

Esta é uma brincadeira para estimular os vizinhos a se conhecerem. Para fazer todos sorrirem – esperamos nós – sempre que chegarem em casa.
Em uma folha, peça a criança que desenhe o prédio e deixe espaços para contribuições. Cada espaço – pode ser um post-it – será para um desenho ou frase que apresente os moradores aos vizinhos. A ideia é convidar a todos a se apresentarem, e quem sabe, quando tudo se acalmar, possam se conhecer melhor? Se tiverem mais crianças no prédio, converse com os pais para que possam ser os primeiros a participarem e assim incentivar mais gente. Por fim, basta afixar o cartaz num local visível (com autorização do síndico, claro).
Converse com a criança para que não se crie expectativas em ver outros desenhos/recados, faça apenas se sentirem vontade de partilhar a sua família com os vizinhos.

Divirtam-se. Cuida de ti e dos outros (não se esqueçam de levar máscaras nos passeios – para adultos e crianças – exercitando o espírito solidário/ comunitário). Faça o que está certo. #saiadecasacomresponsabilidade

〰️ Inspirado no conteúdo dos amigos lusos do Brincar de Rua ♡ 〰️