Ambiente interno de um centro cultural. Em primeiro plano, uma mesa vermelha com livros e gibis, ao fundo, estante com mais livros e uma parede colorida por cartazes com várias artes.
Foto: Duorama

 

A Prefeitura de Belo Horizonte reabre cinco Centros Culturais da cidade a partir do sábado, 2 de outubro:  Centro Cultural Bairro das Indústrias (CCBDI), Centro Cultural Lindeia Regina (CCLR), Centro Cultural Padre Eustáquio (CCPE), Centro Cultural São Bernardo (CCSB) e Centro Cultural Venda Nova (CCVN). A seleção dos Centros Culturais reabertos nesta primeira fase considerou critérios como a área de cada equipamento, tanto externa
quanto interna, priorizando os que possuem espaços mais amplos e abertos, assim como o atendimento a diferentes regiões.

Com a reabertura, o público poderá usufruir novamente, de forma presencial, dos equipamentos culturais, seguindo os protocolos de prevenção ao contágio pela covid-19,  mediante agendamento prévio. O agendamento poderá ser feito de forma simples: pelo portal da Prefeitura , por telefone, ou diretamente na portaria dos Centros
Culturais.

Estarão disponíveis  o uso dos computadores do Telecentro, o acesso às Áreas Externas dos equipamentos e a visitação às exposições de artes visuais.

Já nas bibliotecas, o retorno gradual oferece acesso ao acervo integrado das 22 unidades da Rede de Bibliotecas da Fundação Municipal de Cultura, com o serviço de empréstimo de livros e de publicações, bem como o serviço de referência ao leitor. Por meio do site, será possível a consulta virtual ao acervo bibliográfico no sistema Pergamum, e a reserva e agendamento para retirada e/ou devolução do material presencialmente, de forma ágil, sem permanência no espaço ou acesso às estantes.

Horários de funcionamento: quartas, quintas e sextas-feiras, das 13h às 21h; aos sábados, das 9h às 17h; e no primeiro domingo do mês, das 9h às 17h.
A programação é gratuita.